mundo

Sinta-se em casa...

"Que o tempo leve apenas o necessário e me traga o suficiente!"

Lua

Lua
Lua e suas fases...

terça-feira, abril 26, 2011

Meu pai se foi...


Quinta-feira, feriado, e como todo mortal quando tem um feriado a primeira coisa que pensei foi; vou dormir até tarde, já que levanto antes das 6 da matina de segunda a sexta-feira!
Antes das 8 toca meu fone, pensei que tinha perdido a hora, acordei meio zonza, era minha irmã, dizendo que nosso pai passou mal a noite e que estava naquele momento na UTI do HC aqui de Curitiba, pediu pra que fosse logo pra lá, já que o estado dele era crítico.
Mais como pensei comigo...ontem foi aniversário dele, ele estava animado, rindo, falando com todos???
Me arrumei e segui pro hospital, lá chegando me deparei com um quadro triste, meu pai não conseguia sequer falar... respirar... aqueles malditos aparelhos estavam loucos, apitando o tempo todo, fiquei assustada, mas mesmo assim me fiz de forte, fiquei revezando com minha irmã Nice, secando o excessivo suor dele, falando com ele, pedindo pra ele reagir...dizendo que achava lindo o cabelo grisalho dele... que me lembrava alguém muito especial... ele respondeu com muito esforço que não era grisalho e sim platinado rsss [ele sempre falava assim: Não sou grisalho sou platinado! Tinha maior orgulho da cabeleira PLATINADA dele!]
Ás 15:30 hrs os médicos acharam por bem levá-lo pra uma cirurgia, o estado dele se agravava muito, as 19:10 hrs, ele voltou do centro cirúrgico ainda com vida, as 19:20 hrs, ele deixou de respirar, perdi meu pai!
Não sei o que dizer...
Não sei definir o que estou sentindo...
Ainda não acredito, um dia antes ele completou 72 anos, estava bem, muito bem...
Meu DEUS, como dói...
Ainda bem que o vi ainda com vida...
Ainda bem que fui a última a falar com ele ainda com vida...
Mesmo assim é difícil aceitar...
Só me resta pedir que ele tenha um bom descanso...
Que a passagem dele seja/tenha sido sem traumas...
Que ele tenha uma boa evolução no plano superior!
Sinto um imenso vazio, que bem sei se transformará numa imensa saudades.
Descanse em PAZ meu pai!
Seu time foi campeão e você nem pode ver...
Estou muito triste...arrasada...
Mais sei que devo aceitar, nada acontece por acaso e era a hora dele!
Mesmo assim é difícil, muito difícil...

terça-feira, abril 19, 2011

Sem mágoas...



"Acho que sou bastante forte para sair de todas as situações em que entrei, 

embora tenha sido suficientemente fraca para entrar.

Não se esqueça... 

Viver bem e sem mágoas é a melhor vingança."

Educação!!


Educação
"Existe uma coisa difícil de ser ensinada e que, talvez por isso, esteja cada vez mais rara: 
a elegância do comportamento.
É um dom que vai muito além do uso correto dos talheres e que abrange
bem mais do que dizer um simples obrigado diante de uma gentileza.
É a elegância que nos acompanha da primeira hora da manhã
até a hora de dormir e que se manifesta nas situações mais prosaicas,
quando não há festa alguma nem fotógrafos por perto.
É uma elegância desobrigada.
É possível detectá-la nas pessoas que elogiam mais do que criticam.
Nas pessoas que escutam mais do que falam.
E quando falam, passam longe da fofoca,
das pequenas maldades ampliadas no boca a boca.
É possível detectá-la nas pessoas que não usam um tom superior de voz ao se dirigir a frentistas.
Nas pessoas que evitam assuntos constrangedores porque não sentem prazer em humilhar os outros.
É possível detectá-la em pessoas pontuais.
Elegante é quem demonstra interesse por assuntos que desconhece,
é quem presenteia fora das datas festivas, 
é quem cumpre o que promete e,
ao receber uma ligação, 
não recomenda à secretária que pergunte antes
quem está falando e só depois manda dizer se está ou não está.
Oferecer flores é sempre elegante
. É elegante não ficar espaçoso demais.
É elegante não mudar seu estilo apenas para se adaptar ao de outro.
É muito elegante não falar de dinheiro em bate-papos informais..
É elegante retribuir carinho e solidariedade.
Sobrenome, 
jóias e nariz empinado não substituem a elegância do gesto.
Não há livro que ensine alguém a ter uma visão generosa do mundo,
a estar nele de uma forma não arrogante.
Pode-se tentar capturar esta delicadeza natural através da observação,
mas tentar imitá-la é improdutivo.
A saída é desenvolver em si mesmo a arte de conviver, 
que independe de status social:
é só pedir licencinha para o nosso lado brucutu, 
que acha que
"com amigo não tem que ter essas frescuras".
Se os amigos não merecem uma certa cordialidade, 
os inimigos é que não irão desfrutá-la.
Educação enferruja por falta de uso. 
E, 
detalhe: 
não é frescura."
Marta Medeiros 

segunda-feira, abril 18, 2011

Erros e acertos...



Na vida nos deparamos com erros e acertos, 
e em ambas as situações somos responsáveis. 
Aprendi que independente da situação que enfrentamos, 
sempre aprendemos algo, 
seja errando ou acertando. 
Isto nos faz forte, 
nos faz amadurecer. 
Aliás, 
força é uma palavra difícil de ser definida, 
quando por várias vezes somos vencidos por sentimentos que julgamos serem menores que nós e no final sempre deixam profundas marcas.
Viver talvez seja uma tarefa curta e complicada, 
onde ao mesmo tempo em que não devemos deixar de fazer várias coisas para aproveitar a vida,
 tem que se atentar para nossas decisões e atitudes, 
pois algumas delas são irreversíveis e talvez não haja tempo suficiente para voltar atrás.
Posso dizer que a cada dia aprendo mais com atitudes, 
decisões e pensamentos, 
sei que erro e acerto, 
pois sou humano e isto faz parte de minha tarefa neste plano. 
Assim aprendi a perdoar, 
aprender e ensinar, 
e cada vez mais vou tomando consciência do tão pouco que sei da vida, 
pois esta é uma caixinha de surpresa.
Assim, 
a única afirmação que posso fazer é que, 
viver é cumprir com um ciclo que lhe foi designado e aprender é uma tarefa que faz parte de cada segundo que estamos aqui independente de erros e acertos, 
e isto nos fortalece cada vez mais e assim amadurecemos.

By Fernando Oliveira (17-09-2007)

domingo, abril 17, 2011

Um dia aprendemos...

"Aprendemos que, 
por pior que seja um problema ou situação, 
sempre existe uma saída.
 Aprendemos que é bobagem fugir das dificuldades. 
Mais cedo ou mais tarde, 
será preciso tirar as pedras do caminho para conseguir avançar.
Aprendemos que perdemos tempo nos preocupando com fatos que muitas vezes só existem na nossa mente. 
Aprendemos que é necessário um dia de chuva para darmos valor ao Sol, 
mas se ficarmos expostos muito tempo, 
o Sol queima. 
Aprendemos que heróis não são aqueles que realizam obras notáveis, 
mas os que fizeram o que foi necessário e assumiram as conseqüências dos seus atos.
Aprendemos que, 
não importa em quantos pedaços nosso coração está partido, 
o mundo não pára para que nós o consertemos. 
Aprendemos que, ao invés de ficar esperando alguém nos trazer flores, 
é melhor plantar um jardim. 
Aprendemos que amar não significa transferir aos outros a responsabilidade de nos fazerem felizes. 
Cabe a nós a tarefa de apostar nos nossos talentos e realizar os nossos sonhos.
Aprendemos que o que faz diferença não é o que temos na vida, 
mas QUEM nós temos. 
E que boa família são os amigos que escolhemos. 
Aprendemos que as pessoas mais queridas podem às vezes nos ferir. 
E talvez não nos amem tanto quanto nós gostaríamos, 
o que não significa que não amem muito, 
talvez seja o máximo que conseguem. 
Isso é o mais importante.
Aprendemos que toda mudança inicia um ciclo de construção, 
se você não esquecer de deixar a porta aberta.
Aprendemos que o tempo é precioso e não volta atrás. 
Por isso, 
não vale a pena resgatar o passado. 
O que vale a pena é construir o futuro.
O nosso futuro ainda está por vir.
Então aprendemos que devemos descruzar os braços e vencer o medo de partir em busca dos nossos sonhos..."

Se eu pudesse...



A ousadia move o mundo.
A vida é muito curta.
Isto é fatal.
Mas,
se eu pudesse começar de novo,
tomaria certos cuidados que nem sempre tomei.
Jamais teria permitido que me prendessem,
ainda que em nome do amor.
Teria quebrado as correntes logo no início.
Teria tido menos pressa
e mais coragem.
E nenhum sentimento de culpa.
Daria valor secundário
a todas as coisas secundárias,
e consideraria secundário tudo aquilo
que não tivesse o efetivo poder de causar mudanças significativas no rumo
da minha vida.
Todas as manhãs começariam com meditação,
sexo e frutas leves.
Se pudesse começar de novo,
dançaria muito mais do que dancei,
e brincaria muito mais do que brinquei.
Minha Vida seria uma festa...
Se pudesse mesmo começar de novo,
seria mais espontânea.
Seria mais ousada:
A ousadia move o mundo.
Desobedeceria todas as regras injustas,
e afastaria os preconceitos e a hipocrisia.
Procuraria respeitar sempre o Deus de cada um.
Teria viajado muito mais do que viajei.
Correria mais riscos.
E teria tido seis milhões de amores profundos...
Se eu pudesse começar outra vez,
iria aprender com os erros dos outros,
e com os acertos também.
Andaria mais leve:não levaria comigo nada que fosse apenas um fardo.
Não teria desperdiçado tanta vida e tanto tempo.
Não teria tentado salvar todo mundo.
Amaria muito mais a liberdade.
Viveria cada minuto como se Deus
derramasse flores e estrelas na minha cabeça.
Tentaria uma coisa nova todos os dias.
Em tudo que fizesse colocaria mais Poesia,
mais Amor, 
mais Alegria.
E teria feito a opção de ser feliz muito mais cedo do que fiz.
Edson Marques

ORAÇÃO MARAVILHOSA!!!


Oremos com uma taça de vinho na mão:
"Um brinde aos nossos namorados
que nos conquistaram, 
aos sortudos que
ainda vão nos conhecer e aos trouxas
que nos perderam.
Um brinde a nós, 
mulheres maravilhosas,
absolutas e portadoras da magia
e da sedução, 
que nenhum homem de
verdade sabe dar valor!
Que os nossos sejam nossos, 
que os delas
sejam sempre nossos, 
que os nossos 
nunca sejam delas, 
e que se forem delas,
que sejam brochas!
Bebo hoje não é por vício, 
não é por nada, 
é porque
vejo no fundo deste
copo a imagem do homem amado...
MORRE AFOGADO desgraçado! 
Que os nossos maridos sejam RICOS,
que os nossos amantes sejam GOSTOSOS,
os nossos namorados sejam DEDICADOS,
os nossos paqueras inumeráveis e
estejam todo o tempo por todos os lugares. 
Que a fonte nunca seque e que todos os
nossos menores desejos sejam realizados!
Deus é 10, 
Romário é 11, 
Zagalo é 13
mas acima de 18 pode vir que eu estou pegando! rsrs
Que sempre nos sobre, 
nunca nos falte, 
que a gente dê conta de todos,
Amém!

Não vou desistir...


Não pense que vou desistir de meus sonhos! 
Vou lutar com mais garra para que aconteçam. 
Mas será diferente. 
Não vou mais responsabilizar a ninguém pela minha felicidade. 
Não vou mais parar minha vida porque o que desejo 
não acontece, 
pela mensagem que não chega, 
por não ouvir o que gostaria. 
Vou fazer meu momento... 
Vou ser feliz agora... 
Terei outros dias pela frente! 
Não darei mais importâncias aos problemas que não consigo resolver. 
Só vou agradecer a Deus, 
todos os dias, 
por me dar forças para
viver, 
apesar dos meus problemas. 
Só vou pensar no que tenho de bom. 
Não  vou mais sofrer pelo que não leio, 
não ouço... 
ou não consigo ter...


Foto batida do meu celular, girassol que ganhei do meu "SOL" em 15/04/2011

sexta-feira, abril 15, 2011

SEM MEDO DE SONHAR



Tudo na vida precisa de consertos,
Roupas, 
calçados, 
casas, 
vidas, 
amores...
Com o tempo tudo começa a enfraquecer...
deteriorar...
Quanto aos sentimentos, 
quando eles se acabam,
precisamos unir todas as nossas forças,
respirar novamente...
começar do zero...

Isso não é fácil...
Nos sentimos pequenos,
(Tão pequenos quanto Davi em preparativos para enfrentar Golias).
O gigante pelo qual temos que passar?
A solidão!...

Hesitamos em chegar a uma solução,
o sonho perde a razão de ser
tudo nos parece triste...
obscuro.
Com o passar dos dias,
tudo volta ao normal,
a vida segue...

Até, que finalmente um raio de luz,
Chamado paixão! 
novamente nos atinja...
Nos ilumine...

Seguramos o fôlego, 
abrimos a porta do coração, 
apenas o suficiente para dar-lhe passagem...
Nosso instinto fica alerta...
desconfiado...

E eis que o amor surge!
Com sua figura luminosa,
Delineada em fogo!...
Majestosa!...
Indescritível!...
E mais uma vez nos entregamos...
Na esperança de ser...
Feliz!...

Lugar certo... hora certa...

Quando alguma coisa está para acontecer
ou chegar até sua vida,
pequenas manifestações do cotidiano
enviarão sinais indicando o caminho certo.
Pode ser a palavra de um amigo,
um texto lido, 
uma observação qualquer;
mas com certeza, 
o sincronismo se
encarregará de colocar você no lugar certo,
na hora certa, 
no momento certo,
diante da situação ou da pessoa certa!

terça-feira, abril 12, 2011


Sorria... 

e deixe os outros quererem 

descobrir qual é o segredo que faz você rir...

Sabedoria...

SABEDORIA DE AVÓ...
Quando eu for bem velhinha, espero receber a graça de, num dia de domingo, me sentar na poltrona da biblioteca e, bebendo um cálice de Porto, dizer a minha neta:
 - Querida, venha cá. Feche a porta com cuidado e sente-se aqui ao meu lado. Tenho umas coisas pra te contar.
   E assim, dizer apontando o indicador para o alto:
- O nome disso não é conselho, isso se chama  colaboração!
- Eu vivi, ensinei, aprendi, caí, levantei e cheguei a algumas conclusões. E agora, do alto dos meus 82 anos, com os ossos frágeis a pele mole e os cabelos brancos, minha alma é o que me resta saudável e forte.
- Por isso, vou colocar mais ou menos assim: É preciso coragem para ser feliz. Seja valente.
- Siga sempre seu coração. Para onde ele for, seu sangue, suas veias e seus olhos também irão.
- E satisfaça seus desejos. Esse é seu direito e obrigação.
- Entenda que o tempo é um paciente professor que irá te fazer crescer, mas escolha entre ser uma grande menina ou uma menina grande, vai depender só de você.
- Tenha poucos e bons amigos. Tenha filhos. Tenha um jardim. Aproveite sua casa, mas vá a Fernando de Noronha, a Barcelona e a Austrália.
- Cuide bem dos seus dentes.
- Experimente, mude, corte os cabelos. Ame. Ame pra valer, mesmo que ele seja o carteiro.
- Não corra o risco de envelhecer dizendo "ah, se eu tivesse feito..."
- Tenha uma vida rica de vida.
- Vai que o carteiro ganha na loteria - tudo é possível, e o futuro é imprevisível.
- Viva romances de cinema, contos de fada e casos de novela.
- Faça sexo, mas não sinta vergonha de preferir fazer amor.
- E tome conta sempre da sua reputação, ela é um bem inestimável.
- Porque, sim, as pessoas comentam, reparam, e se você der chance elas inventam também detalhes desnecessários.
- Se for se casar, faça por amor. Não faça por segurança, carinho ou status.
- A sabedoria convencional recomenda que você se case com alguém parecido com você, mas isso pode ser um saco!
- Prefira a recomendação da natureza, que com a justificativa de aperfeiçoar os genes na reprodução, sugere que você procure alguém diferente de você. Mas para ter sucesso nessa questão, acredite no olfato e desconfie da visão. É o seu nariz quem diz a verdade quando o assunto é paixão.
- Faça do fogão, do pente, da caneta, do papel e do armário, seus instrumentos de criação.
- Leia. Pinte, desenhe, escreva. E por favor, dance, dance, dance até o fim, se não por você, o faça por mim.
- Compreenda seus pais. Eles te amam para além da sua imaginação, sempre fizeram o melhor que puderam, e sempre farão.
- Não cultive as mágoas - porque se tem uma coisa que eu aprendi nessa vida é que um único pontinho preto num oceano branco deixa tudo cinza.
- Era só isso minha querida. Agora é a sua vez. Por favor, encha mais uma vez minha taça e me conte: como vai você?

 Isso vale para todos nós, pais, filhos, netos e amigos....

segunda-feira, abril 11, 2011

Nem a distância...


"Não acabarão com o amor,
nem as rusgas,
nem a distância.
Está provado,
pensado,
verificado.
Aqui levanto solene
minha estrofe de mil dedos
e faço o juramento:
Amo
firme,
fiel
e verdadeiramente."
Vladimir Maiakóvski

Amar sem razão...




Parece-me que já ninguém se apaixona de verdade.
Já ninguém quer viver um amor impossível.
Já ninguém aceita amar sem uma razão.
Hoje as pessoas apaixonam-se por uma questão de prática.
Porque dá jeito. Porque são colegas e estão ali mesmo ao lado.
Porque se dão bem e não se chateiam muito. Porque faz sentido. Porque é mais barato, por causa da casa. Por causa da cama. Por causa das cuecas e das calças e das contas da lavanderia.
Hoje em dia as pessoas fazem contratos pré-nupciais, discutem tudo de antemão, fazem planos e à mínima merdinha entram logo em "diálogo". O amor passou a ser passível de ser combinado. Os amantes tornaram-se sócios. Reúnem-se, discutem problemas, tomam decisões. O amor transformou-se numa variante psico-sócio-bio-ecológica de camaradagem. A paixão, que devia ser desmedida, é na medida do possível. O amor tornou-se uma questão prática.
O resultado é que as pessoas, em vez de se apaixonarem de verdade, ficam "praticamente" apaixonadas.
Eu quero fazer o elogio do amor puro, do amor cego, do amor estúpido, do amor doente, do único amor verdadeiro que há, estou farto de conversas, farto de compreensões, farto de conveniências de serviço.
Nunca vi namorados tão embrutecidos, tão cobardes e tão comodistas como os de hoje.
Incapazes de um gesto largo, de correr um risco, de um rasgo de ousadia, são uma raça de telefoneiros e capangas de cantina, malta do "tá tudo bem, tudo bem", tomadores de bicas, alcançadores de compromissos, bananóides, borra-botas, matadores do romance, romanticidas.
Já ninguém se apaixona?
Já ninguém aceita a paixão pura, a saudade sem fim, a tristeza, o desequilíbrio, o medo, o custo, o amor, a doença que é como um cancro a comer-nos o coração e que nos canta no peito ao mesmo tempo?
O amor é uma coisa, a vida é outra. O amor não é para ser uma ajudinha. Não é para ser o alívio, o repouso, o intervalo, a pancadinha nas costas, a pausa que refresca, o pronto-socorro da tortuosa estrada da vida, o nosso "dá lá um jeitinho sentimental". Odeio esta mania contemporânea por sopas e descanso. Odeio os novos casadinhos. Para onde quer que se olhe, já não se vê romance, gritaria, maluquice, facada, abraços, flores. O amor fechou a loja. Foi trespassada ao pessoal da pantufa e da serenidade. Amor é amor. É essa beleza. É esse perigo. O nosso amor não é para nos compreender, não é para nos ajudar, não é para nos fazer felizes. Tanto pode como não pode. Tanto faz. É uma questão de azar. O nosso amor não é para nos amar, para nos levar de repente ao céu, a tempo ainda de apanhar um bocadinho de inferno aberto.
O amor é uma coisa, a vida é outra. A vida às vezes mata o amor. A "vidinha" é uma convivência assassina.
O amor puro não é um meio, não é um fim, não é um princípio, não é um destino.
O amor puro é uma condição. Tem tanto a ver com a vida de cada um como o clima.
O amor não se percebe. Não dá para perceber.
O amor é um estado de quem se sente.
O amor é a nossa alma. É a nossa alma a desatar. A desatar a correr atrás do que não sabe, não apanha, não larga, não compreende.
O amor é uma verdade. É por isso que a ilusão é necessária. A ilusão é bonita, não faz mal. Que se invente e minta e sonhe o que quiser.
O amor é uma coisa, a vida é outra. A realidade pode matar, o amor é mais bonito que a vida. A vida que se lixe. Num momento, num olhar, o coração apanha-se para sempre.
Ama-se alguém. Por muito longe, por muito difícil, por muito desesperadamente. O coração guarda o que se nos escapa das mãos. E durante o dia e durante a vida, quando não esta lá quem se ama, não é ela que nos acompanha - é o nosso amor, o amor que se lhe tem.
Não é para perceber.
É sinal de amor puro não se perceber, amar e não se ter, querer e não guardar a esperança, doer sem ficar magoado, viver sozinho, triste, mas mais acompanhado de quem vive feliz. Não se pode ceder. Não se pode resistir.
A vida é uma coisa, o amor é outra.
A vida dura a vida inteira, o amor não.
Só um mundo de amor pode durar a vida inteira.
E valê-la também.

Miguel Esteves Cardoso

domingo, abril 10, 2011





O PODER DO AMOR:

O amor não se escolhe...
somos pegos de surpresa.
O amor não prefere...
ele dá preferência.
O amor sente.
O amor atrai.
O amor provoca.
O amor revela.
O amor seduz.
O amor impressiona.
O amor deixa tração de sua presença
.O amor deixa-se descobrir.
O amor se faz conhecer.
O amor edifica.
O amor dá origem.
O amor completa.
O amor domina!!

A Borboleta azul


Havia um viúvo que morava com suas duas filhas curiosas e inteligentes.
As meninas sempre faziam muitas perguntas.
Algumas ele sabia responder, outras não.
Como pretendia oferecer a elas a melhor educação,
mandou as meninas passarem férias com um sábio
que morava no alto de uma colina.
O sábio sempre respondia todas as perguntas sem hesitar.
Impacientes com o sábio, as meninas resolveram inventar uma pergunta
que ele não saberia responder.
Então, uma delas apareceu com uma borboleta azul
que usaria pra pegar uma peça no sábio.
- O que você vai fazer? - perguntou a irmã
- Vou esconder a borboleta em minhas mãos e perguntar
se ela está viva ou morta.
Se ele disser que está morta, vou abrir minhas mãos e deixá-la voar.
Se ele disser que ela está viva, vou apertá-la e esmagá-la.
E assim qualquer resposta que o sábio nos der está errada!
As duas meninas foram, então, ao encontro do sábio, que estava meditando.
- Tenho aqui uma borboleta azul.
Diga-me sábio, ela está viva ou morta?
Calmamente o sábio sorriu e respondeu:
- Depende de você. Ela está em suas mãos.
Assim é a nossa vida, o nosso presente e o nosso futuro.
Não devemos culpar ninguém quando algo dá errado.
Somos nós os responsáveis por aquilo que conquistamos (ou não).Nossa vida está em nossas mãos, assim como a borboleta azul.
Cabe a nós escolher o que fazer com ela.

sábado, abril 09, 2011

Me recuso...




"Tenho repetido que, no que depender de mim, me recuso a ser infeliz."

Simples...mto simples...


Às vezes acontece algo tão bom que a gente até respira devagar com medo de acordar.
Às vezes encontramos nosso destino, exatamente quando tentamos fugir dele...
Simples assim...

sexta-feira, abril 08, 2011

Verdade verdadeira!



O maior estímulo que alguém pode me dar, é dizer que não vou conseguir!!